sexta-feira, 24 de abril de 2009

Projecções


Numa sala de cinema, você olha para a tela, nunca para o fundo da sala - o projector está no fundo. O filme de facto não está na tela: é apenas uma projeção de sombra e luz. O filme existe apenas lá atrás, mas você nunca olha naquela direção. E o projector está lá. Sua mente está por trás da coisa toda: a mente é o projector. Mas você fica sempre olhando para o outro, porque o outro é a tela. Quando você está apaixonado, a pessoa parece linda, incomparável. Quando você sente ódio, a mesma pessoa parece a mais feia de todas, e você nunca se questiona como pode a mesma pessoa ser a mais feia e a mais bonita...A única maneira, portanto, de se chegar à verdade, é aprender como enxergar directamente, como deixar de lado a intermediação da mente. Essa interferência é o problema, porque a mente só é capaz de criar sonhos... Com a ajuda do seu entusiasmo, o sonho começa a parecer realidade. Quando o entusiasmo é demasiado, então você está intoxicado, não está na posse dos seus sentidos. Nessa condição, o que quer que você enxergue será apenas uma projeção sua. E existem tantos mundos quanto mentes, porque cada mente vive no seu próprio mundo.

3 comentários:

  1. Fausto,muito interessante sua msg!Na verdade é a mente que cria tudo,que projeta tudo...maravilhoso pensamento!Abraços,

    ResponderEliminar
  2. Grandiosa reflexão,Fausto!um abraço,chica

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails