sábado, 17 de outubro de 2009

Deus. Apenas a um passo!


Sim, na verdade nem mesmo um… Porque nós não vamos a lugar algum. Nós já estamos em Deus! Eu (Osho) digo ‘apenas um passo’ só para consolá-lo, porque se não houver passo para dar você vai ficar confuso. Então eu reduzi ao mínimo - apenas um passo - de modo que alguma coisa permanecesse para você fazer, pois você só entende a linguagem do fazer. Você é um fazedor! Se eu disser, ‘Nada precisa ser feito, nem mesmo um simples passo tem que ser dado’, você se sentirá perdido num jogo de cara ou coroa. A verdade é que nem mesmo um simples passo é necessário. Sentado silenciosamente, sem nada fazer, a primavera chega e a erva cresce por si mesma. Mas isto pode não ser simples. A sua mente fazedora pode simplesmente ignorar isto ou pode pensar que tudo isto é tolice. Como você pode alcançar Deus sem fazer coisa alguma? Sim, um atalho a mente pode entender; é por isto que eu digo ‘um simples passo’. Isto é o mais curto, não pode ser reduzido a menos que isto. Um simples passo! Isto é apenas para que você compreenda que o fazer é não-essencial. Para se alcançar o ser, o fazer é absolutamente não-essencial. Quando você concordar e se convencer de que apenas um passo é necessário, eu irei sussurar no seu ouvido, ‘Nem mesmo um – você já está lá!’

2 comentários:

  1. Boa pergunta, que terá inumeras respostas, consoante cada um mas acho que sou descendente das "estrelas", remontando á minha "pré-concepção"....:)

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails